Projeto SIM

Regimento do Projeto SIM

Artigo 1.º
Objeto e âmbito de aplicação

  1. O presente Regimento tem por objeto definir as normas de funcionamento da Secção Interpares com Monitor (SIM).
  2. Constitui objeto do SIM a aprendizagem colaborativa e cooperativa entre alunos para potenciar a aquisição dos conteúdos curriculares nas línguas estrangeiras e língua materna e contribuir para o aumento do sucesso escolar.
  3. O Regimento aplica-se a todos os docentes em exercício de funções no projeto e a todos os alunos que participam nas sessões do SIM.

Artigo 2.º
Definição

O SIM destina-se aos alunos da Escola Básica Quinta Nova da Telha.
O SIM assume-se um espaço de partilha de conhecimentos através do apoio ao estudo, em regime de voluntariado, entre pares/ aluno – aluno.
O SIM promove uma articulação entre ciclos, com os docentes das disciplinas de línguas estrangeiras e de língua materna e com os Diretores de Turma.

Artigo 3.º
Composição

  1. O Projeto SIM é constituído por um Coordenador e dois professores dos grupos disciplinares de Inglês (2.º e 3.º ciclo) e/ou de Francês (3.º ciclo) e/ou de Português (2.º e 3.º ciclo):
  2. º ciclo: 220; 200
  3. º ciclo 300, 320 e 330
  4. A equipa que dinamiza o projeto SIM varia em função da componente não letiva atribuída.
  5. O SIM destina-se a alunos que pretendam ajudar (o Monitor) e os que desejam ajuda (o Coadjuvado).

Artigo 4.º
Objetivos

  1. Criar um espaço que diversifique e enriqueça a oferta pedagógica existente na escola para todos aqueles que desejam voluntariamente participar.

  2. Diversificar as estratégias de apoio ao estudo na área das línguas estrangeiras e língua materna: Francês, Inglês e Português.
  3. Despertar nos alunos uma dinâmica intelectual facultando processos de aprender a aprender, de saber e saber fazer.
  4. Desenvolver atitudes e habilidades.
  5. Desenvolver competências de organização e de gestão.
  6. Desenvolver a autonomia e o espírito crítico.
  7. Melhorar o desempenho escolar construindo o conhecimento em conjunto.
  8. Fomentar laços de solidariedade e partilha entre alunos valorizando o trabalho de grupo.
  9. Contribuir para a aquisição de regras de convivência em grupo promovendo a integração socio escolar.
  10. Assegurar uma articulação com docentes de Francês, Inglês e Português e com Diretores de Turma.

 Artigo 5.º
Funcionamento

  1. O SIM funciona na sala do Clube de Línguas.

  2. O SIM funciona de acordo com horário estabelecido no início de cada ano letivo e em função da compatibilidade com o horário dos alunos.
  3. O SIM funciona em regime de voluntariado.
  4. O SIM concretiza-se por etapas: a fase de preparação para identificar e recrutar alunos com perfil de Monitor; a fase de divulgação para selecionar e organizar grupos de trabalho; a fase de ação com as sessões Monitor/Coadjuvado; a fase de avaliação.
  5. Têm acesso à utilização das instalações, dos equipamentos, dos materiais didáticos, o Monitor e os professores dinamizadores.
  6. O SIM reúne ordinariamente no início do ano letivo e trimestralmente. Reunirá extraordinariamente sempre que tal se mostre necessário.
  7. Quaisquer atitudes dos alunos envolvidos consideradas graves que não se enquadrem no normal funcionamento do SIM são passíveis de exclusão do grupo.

Artigo 6.º
Competências do Coordenador

  1. O SIM é coordenado por um professor de língua estrangeira e/ou português, designado anualmente pelo Órgão de Direção.
  2. Em caso de impossibilidade de cumprimento de funções, deverá o Órgão de Direção nomear outro Coordenador, a nível temporário ou definitivo.
  3. Compete ao Coordenador:

a) Convocar reuniões;
b) Elaborar o regimento;
c) Analisar a compatibilidade de horários;
d) Divulgar o horário e os objetivos do Clube;
e) Divulgar as atividades a inserir no PA;
f) Divulgar as sessões disponíveis;
g) Coordenar as atividades;
h) Monitorizar as atividades;
i) Informar o Diretor de Turma acerca da participação dos alunos;
j) Articular com os docentes de línguas estrangeiras e de língua materna;
k) Avaliar o impacto do SIM;
l) Trimestralmente e no final de cada ano letivo, elaborar um relatório;
m) Propor a aquisição de materiais e bens de equipamento.

Artigo 7.º
Competência da equipa do Projeto

Compete aos professores dinamizadores:

  1. Divulgar as sessões disponíveis;

  2. Assegurar o preenchimento da ficha de registo;
  3. Articular com o Diretor de Turma;
  4. Articular com os docentes de línguas estrangeiras e de língua materna
  5. Informar cada grupo de alunos que passa pelo projeto, dos objetivos da sua passagem pelo SIM, motivando-os para a realização de um trabalho de qualidade com vista à obtenção de melhores resultados escolares;
  6. Definir a prioridade de participação dos alunos;
  7. Assistir o aluno Monitor;
  8. Monitorizar as atividades;
  9. Avaliar o desempenho/ comportamento de cada grupo;
  10. Informar o Coordenador acerca da participação dos alunos;
  11. Manter o material e o espaço organizados;
  12. Assegurar o normal funcionamento das Secções Interpares com Monitor (SIM).

Artigo 8.º
Admissão como Monitor

  1. Ser aluno do Agrupamento de Escolas de Casquilhos – EB Quinta Nova da Telha distinguido com Prémio de Mérito ou com rendimento escolar acima da média;

  2. Ter bons níveis de confiança nas suas capacidades de aprendizagem e de transmissão de conhecimentos/ saberes;
  3. Ter motivação;
  4. Saber trabalhar em grupo e ser capaz de construir uma relação de confiança;
  5. Saber conviver com as diferenças;
  6. Demonstrar autonomia e potencialidades de aprendizagem;
  7. Disponibilizar-se para integrar a secção como Monitor.

Artigo 9.º
Acesso ao apoio com Monitor

  1. Frequentar o 5.º ano ou 7.º ano de escolaridade no Agrupamento de Escolas de Casquilhos – EB Quinta Nova da Telha;

  2. Ter baixa confiança nas suas capacidades de aprendizagem;
  3. Obter rendimento escolar abaixo da média;
  4. Revelar fraca autonomia de trabalho;
  5. Demonstrar interesse na superação de dificuldades;
  6. Comprometer-se com a sua aprendizagem.

Artigo 10.º
Direitos e Deveres do Monitor

  1. Respeitar o horário de funcionamento estabelecido.
  2. Registar a sua presença.
  3. Ser informado do funcionamento das sessões do projeto.
  4. Entrar e sair ordeiramente.
  5. Falar num tom de voz que não incomode os colegas.
  6. Dar atenção aos pedidos/necessidades.
  7. Responder às questões.
  8. Ler as instruções das tarefas.
  9. Explicar com as suas palavras.
  10. Dar exemplos.
  11. Fazer esquemas.
  12. Utilizar os recursos do Clube de Línguas.
  13. Não danificar as instalações, os equipamentos e material didático, sob pena de ter de o pagar.
  14. Deixar a sala arrumada e, nas estantes, os livros/materiais que tenham sido retirados.
  15. Respeitar todos os presentes.
  16. Propor novos grupos, novos coadjuvados.
  17. Decidir deixar de ser Monitor.

Artigo 11.º
Direitos e Deveres do Coadjuvado

  1. Respeitar o horário de funcionamento estabelecido.
  2. Registar a sua presença.
  3. Ser informado do funcionamento das sessões do projeto.
  4. Escolher o Monitor.
  5. Entrar e sair ordeiramente.
  6. Falar num tom de voz que não incomode os colegas.
  7. Esperar calmamente a sua vez de ser atendido.
  8. Empenhar-se nas tarefas propostas.
  9. Colocar questões.
  10. Escrever e tirar notas.
  11. Solicitar uma nova explicação.
  12. Não perseguir o Monitor fora da secção de apoio.
  13. Respeitar todos os presentes.
  14. Não danificar as instalações, os equipamentos e material didático, sob pena de ter de o pagar.
  15. Deixar a sala arrumada e, nas estantes, os livros/materiais que tenham sido retirados.
  16. Decidir não querer mais sessões com o monitor.

Artigo 12.º
Atividades a desenvolver

  1. Elaboração do regimento.
  2. Análise de compatibilidades de horários.
  3. Elaboração de flyers / brochuras.
  4. Recrutamento de Monitores.
  5. Divulgação do horário de funcionamento do espaço.
  6. Distribuição de flyers / brochuras.
  7. Elaboração das fichas de registo de frequência.
  8. Recrutamento de Coadjuvados.
  9. Organização dos grupos.
  10. Desenvolvimento de sessões de trabalhos tendentes à consolidação de vários saberes.
  11. Articulação periódica com Diretores de Turma e professores de línguas estrangeira e de língua materna.
  12. Monitorização e avaliação das atividades.

Artigo 13.º
Avaliação

  1. As estratégias de monitorização das Secções Interpares com Monitor organizam-se com base no:
  2. Registo de frequência semanal (Monitor/Coadjuvado);
  3. Feedback ao Diretor de Turma;
  4. Questionário aos alunos (Participação / Funcionamento / Impacto.)
  5. A avaliação do Projeto concretiza-se com:
  6. Preenchimento de um relatório
  7. Preenchimento de um relatório/balanço final.

Artigo 14.º
Aprovação e divulgação

  1. O regimento interno e todas as alterações que nele venham a ser introduzidas devem ser aprovadas em reunião convocada pelo Coordenador.
  2. O presente regimento deve constar da ata da reunião que o aprovar e entrará imediatamente em vigor.
Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: